Meditações

13343129_1043889739022998_1653001495392003252_n

‘Quando os pensamentos errantes ocorrem numa profusa confusão, não tente detê-los, só olhe de volta para a própria mente – o que são esses pensamentos? Quando você reconhece o que pensa, adquire tranqüilidade no mesmo instante.

Estudar o caminho não tem uma técnica especial: observação constante do interior é estudar o Caminho, e quando o falso pensar não está mais lá, isso é o Caminho.

Mestre Zhu dizia: “na mesma medida em que toma posse de sua mente, você encontra seu poder interior. Se você a mantém sob cuidadoso controle e não se perde nas coisas, como não ser bem sucedido em corrigi-la? Isso pode ser experimentalmente provado em cerca de meio mês”.

E ele ainda dizia: “buscar uma mente liberta não quer dizer buscar uma outra mente para focalizar sua atenção. É melhor, no momento em que percebe a mente liberta, pensar: ‘esta é minha mente; deveria estar à minha disposição para empregá-la – não deveria permitir que ela seguisse outros’.

– Meditação Taoista
‘Métodos para Cultivar a Saúde da Mente e do Corpo’, compilado e traduzido para o inglês por Thomas Cleary


12079114_977925142286125_3106569443377402582_n

‘O autoexame deve ser completo e preciso. O autogoverno deve ser eficaz e decisivo. O desenvolvimento consciente deve ser tranqüilo e sem pressa.

Estes três exercícios devem ser feitos todos os dias até você atingir a ausência de esforço; então eles terão sido completados.

(…) Somente pelo respeito a luz espiritual pode estar sempre presente. Cuidado e precaução certamente são respeito; dedicação também é respeito.

Quando você é respeitoso, não alimenta fantasias, não cai na distração e não vive com desperdício. Isto parece essencial para que haja presença da mente. São diretrizes para o autocultivo.’

– Meditação Taoista
‘Métodos para Cultivar a Saúde da Mente e do Corpo’, compilado e traduzido para o inglês por Thomas Cleary


12642904_965934206818552_3847391353296900534_n‘A natureza essencial do ser humano original não tem perversão ou degeneração, mas depois de uma longa imersão em coisas ela muda facilmente; assim nós esquecemos nossas raízes e nos adaptamos à natureza aparente.

A natureza essencial da água gosta de claridade, mas o cascalho a polui. A natureza essencial da humanidade gosta de paz, mas os desejos habituais a danificam. Só os sábios podem deixar as coisas e voltar ao ser interior.’

– Trechos do Wen-tzu
A Compreensão dos Mistérios


12112035_919757448102895_4290792627976845327_n‘Um caminho só tem sentido e efeito reais quando existem três elementos atuando simultaneamente: o caminhante, o caminho e o ato de caminhar. Um caminho que existe, porém não é trilhado, não tem utilidade. Da mesma forma, caso exista o caminhante, mas não exista o caminho, o caminhante não saberá por onde caminhar. Finalmente, caso exista caminho e caminhante, ainda assim, dependemos de um terceiro elemento: o ato de caminhar. A condição Absoluta de ser só pode ser encontrada através de experiência pessoal.’

– Wu Jyh Cherng


41323188_1892023050876325_2660573326082048000_nO Caminho do Guerreiro: Sete Pontos Preliminares

‘1. Saiba que você é mortal.

A vida é curta. Seu corpo é frágil, e dura relativamente pouco.

2. Saiba que você é imortal.

Você tem um eu superior e pode ampliar o contato com ele a tempo. Essa é a verdadeira fonte de felicidade e bênçãos.

3. Dedique uma parte crescente da sua vida diária à busca do ideal de progresso e perfeição humanos.

Se você compreender os dois pontos anteriores, essa será uma solução natural. Eleve o foco médio da sua consciência.

4. Observe de que modo você está jogando sua vida fora.

Viver momento a momento, sem um norte, pode ser uma forma de não levar sua vida a sério.

5. Saiba que desde o primeiro passo no Caminho será testado e atacado, nos seus pontos fracos, de modo cruel e injusto.

Por isso tantos desistem o tempo todo da intenção de trilhar o Caminho da Sabedoria. Fique alerta desde o início: os testes são duros mas preparam a vitória duradoura e previnem derrotas futuras.

6. Prepare-se para o combate.

E lembre-se de que o combate é contra uma ignorância que está sobretudo dentro de você, e só secundariamente fora de você. Da ignorância brotam as ilusões – algumas ambiciosas, outras pessimistas – que sua espada deve despedaçar. Da sabedoria brota a paz incondicional.

7. Prepare-se para o combate combatendo.

A espada é sua mente. O fio da lâmina são a lucidez e a isenção. Seus golpes são suas ações. A força dos golpes é a intenção de fazer o melhor. A única derrota é não tentar. A vitória interior não produz derrotados e não necessita ser reconhecida por ninguém – além de você.’

– O Caminho do Guerreiro: Sete Pontos Preliminares
Do livro ‘Três Caminhos Para a Paz Interior’, de Carlos Cardoso Aveline


2545d53ba9bfe8b5f4b6b8330c59a46d‘Mantenha um Coração Gentil’ – Dez Preceitos da Vida Monástica Taoista

1 – Não abrigue ódio ou ciúme em seu coração! Não dê origem a pensamentos sombrios! Seja reservado no discurso e prudente nas transgressões! Mantenha seus pensamentos na lei divina!

2 – Mantenha um coração gentil e não mate! Tenha pena e dê suporte a todos os seres vivos! Seja compassivo e amoroso! Esforce-se para trazer a redenção universal a todos!

3 – Mantenha a pureza e seja reservado em suas interações sociais. Não seja lascivo, nem ladrão, mas constantemente abrigue bons pensamentos! Sempre tire de si mesmo para ajudar os outros!

4 – Não fixe sua mente no sexo ou em dar origem à paixão! Não seja licencioso em seu coração, mas mantenha-se puro e comporte-se com prudência! Certifique-se de que suas ações estejam sem defeito ou nódoa!

5 – Não profira palavras de baixo calão! Não use linguagem floreada e ornamentada! Seja direto, dentro e fora! Não cometa excessos ao falar!

6 – Não tome bebidas alcoólicas! Modere seu comportamento! Regule e harmonize sua energia e natureza interna! Não deixe que o seu espírito seja diminuído! Não cometa nenhum dos inumeráveis males!

7 – Não seja invejoso se os outros são melhores do que você! Não batalhe pela conquista e fama! Seja recatado e modesto em todas as coisas! Coloque-se atrás para servir à salvação de outros!

8 – Não critique ou discuta as escrituras e ensinamentos! Não insulte ou difame os textos dos santos! Venere a Lei Divina com todo o teu coração! Sempre aja como se estivesse frente a frente com os deuses!

9 – Não crie distúrbios através de argumentação verbal! Não critique nenhum crente, sejam eles monges, freiras, leigos masculinos ou femininos ou até seres celestiais! Lembre-se, toda censura e ódio diminui seu espírito e energia!

10 – Seja equânime e ponha seu coração em todas as suas ações! Certifique-se de que todos os intercâmbios entre a humanidade e os deuses sejam adequados e respeitosos!’

– Dez Preceitos segundo o Chishu Yujue (‘Escrita Vermelha e Instruções de Jade’), codificado pela Tradição Lingbao (Tesouro Luminoso). Do livro ‘Os Caminhos do Taoismo’, de Gilberto A. Silva